Menú Mobile Fechar Menú Mobile
Anterior Voltar

Saiba como determinar o valor da sua empresa


Saiba como determinar o valor da sua empresa

Qual é a principal finalidade de qualquer negócio?

A criação de valor (segundo a Encyclopedia of Management).

 

Numa visão mais financeira, essa criação de valor pode ser perspetivada de 2 formas:

- pela criação de valor gerada pelos clientes, que estimula a venda e a expansão do negócio

- pela criação de valor para os acionistas, que se refere à valorização do preço das ações, que poderão refletir-se em futuros financiamentos do negócio.

 

De outro prisma mais amplo, podemos dizer que é criado valor, a partir do momento em que as receitas excedem os custos, tendo em consideração que, atualmente nas empresas, a geração de valor prende-se, cada vez mais, com o resultado de variáveis intangíveis, como a inovação, os recursos humanos, as ideias, o património intelectual, a marca, entre outras.

De qualquer forma, é importante que o empresário consiga identificar o valor de seu negócio e perceber o que deve ser melhorado, para redefinir o seu posicionamento no mercado.

 

Porque deve avaliar o valor da sua empresa?

Essa questão pode surgir em diversas circunstâncias: quando é necessário recorrer a capital de risco, quando é necessário recorrer a um crédito, quando um sócio quer adquirir as quotas de outro, numa oportunidade de venda do negócio, entre outras.

Assim, é imperioso que conheça profundamente o perfil do seu negócio, tenha um conhecimento transversal do setor e do mercado e assim, saber como está valorizada a sua empresa.  

Esta avaliação e esse conhecimento permitir-lhe-á fazer um planeamento, identificando as melhores oportunidades para agregar valor ao seu negócio:

  • - Identificar as caraterísticas que valorizam o seu negócio;
  • - Entender aspetos que o fazem valer menos;
  • - Saber quanto pode ser investido;
  • - Entender o crescimento ao longo dos anos;Negociar, de forma justa, o valor da empresa, para atrair e conquistar investidores, ou até mesmo num processo de venda.

 

 

Sabe quanto vale a sua empresa? 3 Métodos de cálculo.

Avaliar o valor de uma empresa não é tão linear e objetivo quanto parece. Várias são as questões a ter em consideração e que podem originar valores heterogéneos. Pode ter a expetativa de valor do seu negócio, bastante distante da realidade, tanto por sobre como por subavaliação percecionada, daí ser indispensável uma avaliação assertiva.

 

1. Método Múltiplos do Setor (Comparativo)

Falamos de uma avaliação relativa, uma vez que este método passa por fazer um comparativo da sua empresa, com outras de perfil semelhante, (suas concorrentes, por exemplo). Através dessa análise, consegue identificar a média setorial em diversos parâmetros, conseguindo apurar um valor aproximado para a sua empresa. Poderá saber essa informação através de relatórios de negócios que contém informação comercial, financeira das empresas em comparação.

Este método comparativo é válido também para empresas que sejam cotadas ou tenham sido transacionadas recentemente e a informação do valor da transação seja pública. Neste caso consegue-se multiplicar a cotação das ações Bolsistas pelo seu número total e apurar o valor da mesma.

Esta avaliação é subjetiva e o risco de ser bastante díspar do valor real é elevado, tendo em conta ser, praticamente, impossível encontrar uma empresa com perfil 100% idêntico (por exemplo: como mesmo número de empregados, o mesmo volume de vendas, que opere nos mesmos mercados, etc.) e analisar todos os itens em detalhe.

 

2. Método através da Avaliação Patrimonial

 Outro modo para calcular o valor de uma empresa é através da avaliação dos ativos da mesma, ou seja, qual é o valor dos seus ativos caso a empresa deixasse de trabalhar naquele momento.

Neste cálculo deve incluir desde os equipamentos, máquinas, edifícios, veículos, produtos, serviços, capital social. Adicionalmente também, os valores em dívida e os compromissos financeiros assumidos pela empresa têm de ser contemplados.

No fundo, é uma estimativa do valor da empresa, caso se quisesse liquidá-la nesse dado momento, uma vez que não se considera nem a continuidade do negócio, nem as receitas futuras. Assim, no caso de empresas financeiramente saudáveis, a avaliação de empresas através deste método é normalmente inferior à apurada através dos outros métodos, por não apreciar uma perspetiva futura.

 

 

3. Método do justo valor através dos fluxos de caixa descontados (Discounted Cashflows)

 Este modelo de avaliação implica o entendimento de todos os pormenores da empresa: tipos de receita, principais despesas fixas e variáveis, investimentos previstos, necessidades de capital, entre outras. É o método mais utilizado na avaliação de empresas e provavelmente o mais justo e mais fiável, dado que permite contabilizar o potencial de crescimento futuro da empresa.

O processo de análise e avaliação é muito mais exaustivo que os anteriores,  pois obriga a estimar quais as receitas futuras da empresa (o que implica estimar o contexto do sector em termos de potencial de crescimento, ameaças e oportunidades e agressividade da concorrência), como vai ser a evolução dos custos (quais são fixos, quais são variáveis), se existem ou não necessidades de novos investimentos, bem como todas as variáveis que possam ter impacto no EBITDA (Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization).

 

 

A sua empresa está já estabelecida no mercado? Antes de qualquer expansão do seu negócio, seja um financiamento, uma parceria com outra empresa ou outra forma de investimento, ou, até mesmo, se pensar na venda do seu negócio, precisa de saber o valor da sua empresa. Só com essa informação estará em condições de analisar essas opções e determinar um valor justo e real em cada uma delas.

 

 

Março 2021